© 2019 by ANTÓNIO VIANA
 

António Viana

ATIVIDADE 1966 - 2018

António Viana, nasceu em Coimbra a 19 de Maio de 1947. Realizou a primeira exposição individual em 1966. Tem exposto regularmente desde essa data em Portugal e no Estrangeiro. Além da atividade de artista plástico desenvolve regularmente a atividade de museógrafo, com trabalhos realizados para diversos Museus, Exposições Temporárias e Itinerantes em Portugal e em diversos Países da Europa, América e Ásia. A sua obra está representada em coleções oficiais nacionais e estrangeiras.

CURRICULUM

2019

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção e realização da Exposição “O Som da Saudade - A Cítara Portuguesa“

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção e realização da Exposição “Made in China - Heróis e Beldades, Palhaços e Vilões”.

 

2018

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção e realização da Exposição “20 Anos do Museu“

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção e realização da Exposição “A Espantosa Variedade do Mundo”.

  • Lisboa – Museu do Fado - Conceção e realização da Exposição “O Maravilhoso Mundo da Música Mecânica”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta- Conceção e realização da Exposição “A Sombra e os seus Teatros”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção e realização da Exposição “Na Ponta dos Dedos – Fotografias de Luís Pavão”.

 

2017

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Direção de montagem e realização da Exposição de Démian Flores

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção e realização da Exposição “Racismo e Cidadania”.

  • Lisboa – Museu do Fado - Conceção e realização da Exposição “Fados – 10 Anos/Carlos Saura”.

  • Lisboa – Conceção e realização para a Gare de Cruzeiros de Porto de Lisboa de um MUPI – Publicidade Museu do Fado.

  • Lisboa – EGEAC – Conceção dos Troféus para as Marchas Populares de Lisboa de 2017.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção e acompanhamento da Exposição de Fotografias de Mísia.

  • Lisboa – Museu da Marioneta -Conceção e realização da Exposição “Robertos”.

  • La Chaux–de-Fonds (Suiça) – Acompanhamento e montagem da Exposição itinerante “História do Fado”.

  • Lisboa – Casa Fernando Pessoa – Curadoria da Exposição “Os Deuses debruçam-se do parapeito da escada”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção da Exposição “Atlântico Vermelho” de Rosana Paulino”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Comissário Técnico da Exposição “Outros Fados, Imagens Musicais”.

2016

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção e realização da exposição ”Representação e Simbologia nas Cortes de Java”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção e realização da exposição “Fora do Padrão-Lembranças da exposição de 1940”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção e realização dos Painéis Exteriores para a obra de requalificação. “Reis, Rainhas, Príncipes, Princesas e Outros que tais” – 2016/2017.

  • Lisboa – SNBA – Realização da exposição “Rui Mário Gonçalves - Homenagem”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção e acompanhamento da Exposição “Phonógrafo” de Manuel João Vieira.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção e realização da exposição “Portugal em Descoberta”.

  • Figueira da Foz – Lançamento do Livro “50x4” – António Viana/Cação Biscaia/João de Azevedo/Joaquim Jordão.

 

2015

  • Lisboa – Casa Fernando Pessoa - Conceção plástica do espaço “Nós, os de Orfeu”.

  • Moura – Exposição “Água”, consultor do projecto.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Museografia e conceção plástica da Exposição “A trabalhar para o boneco, 18 anos na vida dos S.A. Marionetas”

  • Lisboa - Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica da Exposição “Alguma Mezinha lá dessa Terra do Cabo do Mundo, Laboratório de Curas Medicinais à Escala Global”.

  • Batalha - MUSEU DA COMUNIDADE CONCELHIA DA BATALHA - Museografia e conceção plástica da Exposição “100 anos de Carvão, minas da Batalha 1854-1954”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Design da entrada do Museu (receção e loja).

  • Figueira da Foz – CAE – Exposição Itinerante “50 anos da CELBI”.

 

2014

  • Lisboa - Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica da Exposição “Os arquitetos são poetas também-Cotinelli Telmo”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Museografia e conceção plástica de Exposição “Quando os Deuses visitam Bali”.

  • Estoril – Centro de congressos – Stand de apresentação das atividades do Padrão dos Descobrimentos.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Museografia e conceção plástica de Exposição “Rotas de Polichimelo”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Museografia e conceção plástica da sala de entrada do Museu (exposição permanente).

  • Lisboa - Museu da Marioneta – Conceção plástica da Exposição “Passagens para um outro lado”.

2013

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção plástica da Exposição “Mascaras Portuguesas – colecção André Gago”. 

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção plástica da Exposição “KHON – O Teatro da Corte da Tailândia – Coleção Francisco Capelo”.

  • Lisboa – SNBA – Conceção Museográfica da Exposição “Centenário da Sede”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica da Exposição “O Infante D. Henrique - talant de bien faire”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica da Exposição “Fotógrafos do Mundo Português 1940”.

  • Lisboa – Casa Fernando Pessoa - Conceção plástica do espaço “Sonhatório”.

2012

  • Lisboa – MUDE Museu do Design e Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição “Com esta voz me visto – O Fado e a Moda”.

  • Lisboa – Aeroporto de Lisboa – Conceção plástica da Exposição “Fado – Património da Humanidade”.

  • Mértola – Hotel Museu – Conceção plástica da apresentação dos achados arqueológicos.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica da Exposição “Álbum de Memórias Índia Portuguesa – 1954.1962”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção plástica da Exposição “Teatros de Java – coleção Francisco Capelo”.

  • Londres – Canning House / Jogos Olímpicos 2012 – Conceção plástica da Exposição “Fado – Património da Humanidade”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Realização da Exposição “Instalação Fado – sete intervenções audiovisuais”.

  • Lisboa – Pátio da Galé – Conceção plástica da Exposição “O Fado no Cinema”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica da Exposição “Lisboa à beira Tejo – Fotos de Luís Pavão”.

  • Lisboa – SNBA – Homenagem ao Pintor Fernando Azevedo. Conceção Plástica e realização das exposições: “Fernando Azevedo e os outros” e “ Um Texto uma Obra”

 

2011

  • Lisboa – Centro Português de Serigrafia – Edição de serigrafia.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição “Óscar Cardoso”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Museografia e conceção plástica da nova sala do Museu: “Máscaras e Marionetas Africanas” – Coleção Francisco Capelo.

  • Portalegre – IGREJA DO CONVENTO DE SÃO FRANCISCO – Museografia e conceção plástica da instalação da Coleção Sequeira-

  • Madrid – Teatros del Canal – Direção e montagem da Exposição “FADO”

  • Lisboa – Pátio da Galé - Sala do Risco – “Ecos do Fado na Arte Portuguesa”.

  • Mértola – Casa Amarela – Conceção plástica da Exposição “Os Signos do Quotidiano”

  • Paris – UNESCO – Conceção plástica da Exposição “História do Fado”, realizada no âmbito da candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição “Camané”.

  • Batalha – Museografia e Conceção plástica do Museu da Comunidade Concelhia da Batalha.

 

2010

  • Mértola – Casa Amarela – Conceção plástica da Exposição “Arquitetura de Mértola entre Roma e o Islão”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Estudo e projeto para a instalação “Theatro Sphearae”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição “Fados Cativos”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção plástica da Exposição “”Os Fios d’A Tarumba” e “Marionetas... de Fora para Dentro (novas coleções do Museu).”

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes/Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição “Fado 1910”.

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica da Exposição “Lisboa à Beira Tejo”.

  • Portalegre – Castelo – Conceção plástica da Exposição José Régio – “Cenas do seu Dia a Dia”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição Carlos do Carmo – “100 Canções - Uma Vida”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição Argentina Santos – “Não sei se canto se rezo”.

 

2009

  • Açores/Maia – Museu do Tabaco – Conceção plástica do Museu.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição Alan Oulman – “As Mãos que Trago”.

  • Leiria – Requalificação e conceção plástica da Quinta Pedagógica da Ortigosa.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção plástica das Exposições “Máscaras e Marionetas do Sri Lanka – “Nadagama” e “Brincando com Torres-Garcia”.

  • São Bartolomeu de Messines – Conceção plástica e montagem do Museu do Traje e das Tradições.

  • Portalegre – Igreja de S. Francisco – Conceção plástica para a instalação da Coleção Sequeira.

  • Cascais – Centro Cultural – Conceção plástica da Exposição “Coleção António Olmos”.

2008

  • Seia – Conceção plástica e realização do Museu Etnográfico de Seia.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção plástica da Exposição “You Can’t Go Home Again (ou... A Revolta dos Manequins)”.

  • Lisboa – Cinema S. Jorge/Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica e realização da Exposição “Rotas e Rituais”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da requalificação do Museu.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição temporária “No Ar”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção plástica das Exposições “O Regresso dos Animais – Máscaras e Marionetas do Mali” e “Marionetas do Norte da Índia”.

  • Portalegre – Fundação Robinson, Igreja de S. Francisco – conceção plástica do espaço expositivo da Nave Central e instalação, no Coro Alto, da Extensão Educativa.

 

2007

  • Lisboa – Padrão dos Descobrimentos – Conceção plástica da Exposição “Pedro Mota – Fotografias”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição “Carlos do Carmo – À Noite”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes/Armazém das Artes – “Escultura com Afetos”

  • Lisboa – Museu do Fado – Conceção plástica da Exposição “Primavera – David Mourão-Ferreira e o Fado”.

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Conceção plástica da Exposição “Branca-Flor, o Teatro de Lília da Fonseca”.

2006

  • Lisboa – Castelo de S. Jorge, Sala das Colunas – Conceção plástica da Exposição “Pedras na Praça – Esculturas de João Cutileiro”.

  • Lisboa – Galeria do Castelo de S. Jorge – Direção artística da Exposição de “Ricardo Manso”.

  • Lisboa – Museu do Fado – Exposição “Berta Cardoso”.

  • Portalegre – Fundação Robinson/Câmara Municipal de Portalegre – Exposição “Ordem/Desordem”.

  • Portalegre – Castelo – Exposição “Aspetos da Fábrica Robinson, 2005”, Fotografias de António Cunha.

  • Batalha – Galeria Mouzinho de Albuquerque – “Invertebrados Fósseis do Mesozóico Português”

  • Lisboa – Galeria do Castelo de S. Jorge – Direção artística da Exposição “Novos Mundos Novos”.

  • Almeirim – Espaço Museológico de Almeirim.

  • Lisboa – Cenografia da peça “As Vedetas”, para o Teatro Há-de-Ver.

 

2005 - 2006

  • Professor convidado da Universidade dos Açores – Departamento de História, Filosofia e Ciências Sociais – Mestrado em Património, Museologia e Desenvolvimento – Disciplina: Interpretação, Exposição e Educação.

2005

  • Lisboa – Cenografia da peça de Bernardo Santareno “ Vida Breve”, para o Teatro Há-de-Ver.

  • Lisboa – Galeria do Castelo de S. Jorge – Exposição “ Máscaras Portuguesas”.

  • Lisboa – Galeria do Castelo de S. Jorge – Exposição “ Matéria e Cor” – Tapeçarias de Portalegre.

  • Lisboa – Museu do Fado – Exposição “O Fado por Stuart Carvalhais”

  • Leiria – Castelo de Leiria – Câmara Municipal de Leiria – Exposição “Habitantes e Habitats – Pré e Proto-História na Bacia do Lis”.

  • Prémio da APOM Melhor Exposição “Habitantes e Habitats - Pré e Proto-História na Bacia do Lis”.

2004

  • Lisboa – Galeria do Castelo de S. Jorge – “ Escritas de Amor” – Lenços de Namorados.

  • Cartaxo – Museu Rural do Cartaxo – Núcleo “ O Homem, o Touro e o Cavalo”.

  • Porto – Museu Soares dos Reis – Margit Denz – “ Intim”.

  • Lisboa – Galeria do Castelo – “Destinos do Fado”.

  • Macau – Leal Senado, Galeria do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais – Exposição “Sob o Olhar de Reis e Imperadores”.

  • Portalegre – Festival “ Cores e Sabores”.

 

2003

  • Coimbra – Capital da Cultura 2003 – “A Escultura de Coimbra do Gótico ao Maneirismo”.

  • Porto – Museu Nacional Soares dos Reis – “ Esta é a Cabeça de S. Pantaleão”.

  • Coimbra – Capital da Cultura 2003 – “Vicente Gil e Manuel Vicente – Pintores da Coimbra Manuelina”.

  • Coimbra – Capital da Cultura 2003 – “Memórias de Santa Cruz”.

2002

  • Silves – Centro de Interpretação Islâmica.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes (SNBA) – “EDP.Arte”.

  • Portalegre – Festival “Cores e Sabores”.

  • Lisboa – Centro Rodoviário Português – LNEC – “Das Estradas Reais às Estradas Nacionais”.

 

2001 - 2008

  • Professor convidado da Universidade de Évora – Departamento de História – Mestrado em Museologia, Disciplina: Exposição e Design.

 

2001

  • Lisboa – Museu Nacional de Arte Antiga – Conceção plástica de “Outro Mundo Novo Vimos”.

  • Vila Nova de Gaia – Conceção plástica de “250 Anos de A.A. Ferreira”.

  • Oliveira de Frades – Museu Municipal de Oliveira de Frades – Conceção plástica de “Técnicas Rurais”.

  • Porto Capital Europeia da Cultura – Museu Soares dos Reis – Conceção plástica de “Sónia Delaunay”.

 

2000

  • Lisboa – Palácio Nacional da Ajuda – Galeria D. Luís – Conceção plástica de “Construção do Brasil”.

  • Porto – Edifício da Alfândega – Conceção plástica de “Os Brasileiros de Torna-Viagem”.

  • Lisboa – Museu do Chiado – Conceção plástica de “Olhares Modernistas”.

  • Lisboa – FIL – Conceção plástica de “Lisboa 2000”.

  • Lisboa – Museu de S. Roque – Conceção plástica de “Escultura do Museu de S. Roque”.

1999

  • Porto – Alfândega do Porto – Museu dos Transportes – Conceção plástica de “Os Espaços De Um Império” e “O Orientalismo Em Portugal” – séc. XVI a XX.

  • Lisboa – Galeria de Pintura do Palácio Nacional da Ajuda – Conceção plástica de “D. João VI e o Seu Tempo”.

  • Rio de Janeiro – Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro – Conceção plástica de “D. João VI e o Seu Tempo”.

  • Lisboa – Mosteiro dos Jerónimos – Conceção plástica de “Os Negros em Portugal – séc. XV a XIX”.

 

1998 - 1999

  • Direcção técnica da montagem, para a Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses – CNCDP, de diversas exposições no Canadá, Noruega, República Checa e Suécia.

1998

  • Lisboa – Museu de S. Roque – Conceção plástica e realização da Exposição “Esplendor e Devoção – Os Relicários de S. Roque”.

  • Porto – Museu dos Transportes do Porto – Edifício da Alfândega – Comissário Técnico, conceção e realização das Exposições “Arte do Marfim” e “Os Construtores do Oriente Português”.

  • Lisboa – Museu de S. Roque – Conceção plástica e realização da Exposição “Garcia Fernandes”.

  • Desenho, para a Vista Alegre e para a CNCDP, de um conjunto de três tinteiros inspirados na Pintura Portuguesa do séc. XVI.

  • Lisboa – Fórum Estudante – Stand IEFP – “História De Um Tropeçar”.

1997

  • Lisboa – Museu de S. Roque – Conceção plástica e realização da Exposição “Reflexos”.

  • Lisboa – Galeria do Rei D. Luís – Palácio da Ajuda – Conceção plástica e realização da Exposição "O Brilho do Norte”.

 

1996

  • Soure – Igreja da Misericórdia – Conceção plástica e realização da Exposição “D. Manuel I, a Ordem de Cristo e a Comenda de Soure”, para a CNCDP.

  • Lisboa/Funchal – Museu de S. Roque e Pólo Tecnológico da Madeira – Conceção da Exposição “O Legado de Raulu Chantin”.

 

1995

  • Direção Técnica da montagem, para a CNCDP, de diversas exposições em Alemanha, Holanda e Itália.

  • Vice-presidente da Sociedade Nacional de Belas Artes (1995/2002).

1994

  • Lisboa/Nova Iorque – Edição para a Fundação Calouste Gulbenkian - Editora Europa-América – Capa do Livro “Limites à Competição”.

  • Viseu/Tomar – conceção plástica, para a CNCDP, da Exposição “O Rosto do Infante”.

  • Conceção gráfica da capa do nº. 16 da Revista Colóquio Ciências da FCG.

 

1993

  • Conceção e Imagem do I Fórum de Formação e Emprego – Forme 93 – IEFP.

 

1992

  • Comissário Técnico da Exposição “Grão Vasco e a Pintura Europeia do Renascimento”, para a CNCDP.

  • Membro eleito dos Corpos de Gerentes da Sociedade Nacional de Belas Artes.

  • Realização do cartaz para a peça “Auto da Barca do Inferno”, do Teatro Experimental de Cascais.

 

1989 - 1993

  • Direção técnica da montagem, para a CNCDP, de diversas exposições na Alemanha, Bélgica, Brasil, Espanha, Estados Unidos da América, França, Inglaterra, Portugal e Suíça.

 

1989

  • Conceção gráfica, para a SEC, do dia Mundial da Música.

 

1987

  • Conceção e Direção Gráfica dos Primeiros Encontros Acarte – Novo Teatro e Dança da Europa – Fundação Calouste Gulbenkian.

  • Conceção do projecto “Os Sentidos”, para o ACARTE – Fundação Calouste Gulbenkian.

 

1986

  • Membro eleito do Concelho Técnico da Sociedade Nacional de Belas Artes.

  • Trabalha, em Londres, no atelier de holografia de Michael e Susan Gamble, a convite da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

1984

  • Cenografia e Direção gráfica da peça “A Aurora da Minha Vida”, para o Teatro Experimental de Cascais.

 

1983

  • Membro Fundador da Associação de Artes Plásticas de Cascais.

 

1982

  • Participação no Projecto SEMA – Lisboa.

1977

  • Participação, a convite do Governo Jugoslavo, no Simpósio de Artes Plásticas da cidade de Prilep.

 

1973

  • Medalha de Prata do 11º Salão de Arte Moderna da Junta de Turismo da Costa do Sol.

1966

  • Primeira Exposição Individual.

PRÉMIOS E NOMEAÇÕES

2014

  • Premio APOM para a categoria de “Melhor Trabalho de Museografia” com a montagem de “Sonhatório” (Casa Fernando Pessoa – EGEAC).

2013

  • Prémio Europeu Kenneth Hudson para o “Museu da Comunidade Concelhia da Batalha” (Câmara Municipal da Batalha), atribuído pelo Fórum Europeu dos Museus (European Museum Forum – EMF).

  • Premio APOM para a categoria de “Melhor Trabalho de Museografia” com a exposição “Teatros de Java – Coleção Francisco Capelo” (Museu da Marioneta – EGEAC).

  • Premio APOM (menção honrosa) para a categoria de “Melhor Museu Português” com o “Museu Municipal de Almeirim” (Câmara Municipal de Almeirim).

 

2012

  • Prémios APOM para a categoria de “Melhor Museu Português” com o “Museu da Comunidade Concelhia da Batalha” (Câmara Municipal da Batalha).

  • Prémios APOM para a categoria de “Melhor Trabalho de Museografia” com a exposição “Ecos do Fado na Arte Portuguesa – séc. XIX e XX” (Museu do Fado – EGEAC).

 

2011

  • Nomeado “Autor do Ano”, na categoria de Artes Plásticas, pela Sociedade Portuguesa de Autores.

2005

  • Prémio da APOM Melhor Exposição “Habitantes e Habitats - Pré e Proto-História na Bacia do Lis”.

1987

  • Prémio da I Bienal de Arte de Sintra.

  • Prémio Manuel Filipe da II Exposição Nacional Pequeno Formato.

1973

  • Estoril –  Prémio do 11º Salão de Arte Moderna da Junta de Turismo da Costa do Sol.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

2017

  • Lisboa – SPG Lisboa – Exposição “Do You Love Pop Art?”.

 

2016

  • Beja- Museu Regional de Beja – Exposição “Proximidades”.

 

2015

  • Tomar – Núcleo de Arte contemporânea, Galeria de exposições temporárias – Exposição “As noites do Ateneu, parte III”.

 

2011

  • Batalha – Galeria Mouzinho de Albuquerque – Exposição “A Forma do Traço” – Projetos Museográficos.

 

2010

  • Lisboa – Galeria Novo Século – Exposição “Always”.

 

2008

  • Figueira da Foz – Centro de Artes e Espetáculos – Exposição Retrospetiva 1966/2008 – “I’ ll prove I can make you a new man”.

 

2007

  • Santiago do Cacém – Museu Municipal – Exposição “Personagens e Relevos”.

 

2006

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – Galeria de Arte Moderna – Exposição “Personagens e Relevos”.

 

2005

  • Macau – Casa Garden – Fundação Oriente – Exposição “As Noites do Ateneu”.

 

2004

  • Coimbra – Museu Municipal de Coimbra – Edifício Chiado – “As Noites do Ateneu”.

  • Portalegre – Festival “Cores e Sabores” – Exposição “As Flores do Meu Herbário” – Desenhos.

  • Lisboa – Galeria Y Grego – “As Noites do Ateneu”.

 

2001

  • Paris – BPSM.

 

2000

  • Lisboa – Galeria Y Grego.

 

1999

  • Lisboa – Galeria Art Konstant.

 

1998

  • Lisboa – Galeria Monumental – “Rumos”.

  • Coimbra – Galeria Arte Vária – “Figuras para um Retrato”.

 

1997

  • Ponte Sor – Biblioteca da Fundação Calouste Gulbenkian – “Rumos”.

 

1996

  • Lisboa – Galeria Y Grego – “Linhas do Horizonte”.

  • Viseu – Museu Grão Vasco – “Tabelas de Oficina”.

  • Vila Franca de Xira – Galeria Municipal de Alverca – “Desenhos para um Edifício”.

  • Portimão – Galeria Municipal – “Tabelas de Oficina”.

  • Funchal – Galeria Edicarte – “Desenhos para um Edifício”.

  • Lisboa – Museu da Água – “Tabelas de Oficina”.

 

1994

  • Lisboa – Fio de Prumo.

 

1993

  • Lisboa – Clube 50.

 

1992

  • Lisboa – Galeria Gerard Schreiner – Pintura/Desenho.

 

1991

  • Lisboa – Galeria Palmira Suso – Pintura.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – Galeria de Arte Moderna – Desenhos.

 

1988

  • Lisboa – Galeria Altamira – “Pinturas Recentes”.

  • Lisboa – Galeria Santa Justa – “Voando Sem Asas Nem Motores”.

 

1987

 

  • Palmela – Galeria do Castelo de Palmela.

  • Paris – Espaço CGD – “A Forma das Formas”.

 

1986

  • Porto – Galera EG.

  • Figueira da Foz – Galeria Lapub.

 

1983

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – Galeria de Arte Moderna – “As Portas da (e para a) Cidade”.

 

1980

  • Lisboa – Galeria Tempo/Grupo Alvarez – Desenho e Pintura.

 

1979

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – Galeria de Arte Moderna – “Desmontagens e Outras Imagens”.

 

1978

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – Galeria de Arte Moderna – “Quadro à Procura de Moldura”.

 

1972

  • Aveiro – Galeria Convés.

 

1966

  • Figueira da Foz.

PERFORMANCES | INSTALAÇÕES

2016

  • Lisboa – Cordoaria Nacional – “O Gulliver vai chegar…”, integrada nas Comemorações do 15º Aniversário do Museu da Marioneta.

 

2004

  • Macau – Galeria da Livraria Portuguesa – “No Japão por não encontrar ensejo de ir mais longe...” Homenagem a Wenceslau de Moraes.

 

2001

  • Oliveira de Frades – Museu de Oliveira de Frades – “O Ofício Impossível”.

 

2000

  • Brasil – Museu de Arte de S. Salvador, Rio de Janeiro, Belém, Curitiba.

 

1998

  • Porto – Edifício da Alfândega – “No Japão por não encontrar ensejo de ir mais longe”.

1997

  • Lisboa – Fundação Calouste Gulbenkian – “Mecanismos Para Construir Ideias”.

 

1996

  • Lisboa – Fio de Prumo – “Homenagem a Eileen Gray” – Cenários de Design.

  • Lisboa – Museu da Água – Sala das Caldeiras – “Velocidades”.

  • Porto – Expo Norte – “Volante do Tempo”.

 

1993

  • Lisboa – Forme 93 – FIL “Feitoria”.

 

1988

  • Lisboa – Galeria Santa Justa – “Voando Sem Asas Nem Motores”.

 

1987

  • Lisboa – Galeria Olharte – Instalação “Espaço com Paisagem ao Fundo”.

 

1984

  • Vila Nova de Cerveira – Espaço TEC – Participação no Encontro/Exposição “Anti-Herói, Maldito, Marginal, etc. e tal” – Ação/Instalação – Os Descobrimentos Portugueses”.

 

1983

  • Estoril – Museu Verdades de Faria – “Ação – Homenagem a Christo”.

  • Viseu – Galeria 22 – Ação – “Cenas de Estar – O Último Lobisomem”.

  • Lisboa – Coreografia de Madalena Vitorino para o bailado sobre a Instalação “As Portas da Cidade”, apresentado na Galeria de Arte Moderna da Sociedade Nacional de Belas Artes e no Teatro da Trindade de Lisboa.

1982

  • Almada – II Festival Internacional de Arte Viva – “Os Vãos dão Carácter à Fachada”.

1980

  • Vila do Conde – 1ª Semana de Arte Actual – “Envio Postal – Arma do Crime”.

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS

2016

  • Lisboa – Galeria Noivo Século – “Nós os dos Brinquedos” – António Viana / Carlos Barroco.

 

2015

  • Lisboa – Galeria Novo Século.

 

2014

  • Lisboa – Galeria Novo Século.

 

2013

  • Lisboa – Galeria Novo Século.

 

2012

  • Lisboa – SNBA – “Um texto uma Obra”.

  • Lisboa – Galeria Novo Século.

 

2011

  • Lisboa – Pátio da Galé – Sala do Risco – “Ecos do Fado na Arte Portuguesa (séc. XIX-XXI).

  • Lisboa – Galeria Novo Século – “Brinquedos e Artistas”.

 

2009

  • Lisboa – Fundação Portuguesa das Comunicações – “Em Trânsito - Arte Postal/Mail Art”.

2007

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes.

 

2005

  • Macau – Museu de Macau – “15 Anos, 15 Artistas” – IPOR.

  • Macau – Casa Garden – Fundação Oriente “15 Anos, 15 Artistas” – IPOR.

  • Macau – Livraria Portuguesa – “15 Anos, 15 Artistas” – IPOR.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes.

 

200?

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “100 Anos, 100 Artistas”.

 

2000

  • Porto – Museu Serralves – “Prémio Baviera de Pintura”.

  • Lisboa – Mosteiro dos Jerónimos - “Natividade”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Mote e Transformações”.

 

1999

  • Lisboa – “A Medalha em Portugal de 1960 aos Nossos Dias”.

 

1998

  • Lisboa – Clube 50.

  • Palência – “XX Salón de Otono de Pintura”.

  • Amsterdão – “A Modern Art Medals Retrospective”-

1997

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes.

 

1996

  • Ponte da Barca

  • Estremoz – Galeria Museu – “Cartazes da Música”.

  • Lisboa – Galeria Altamira.

 

1995

  • Estremoz – Galeria de Exposições Temporárias do Museu Municipal de Estremoz - “Música e Outras Imagens”.

 

1994

  • Lisboa – Galeria Tejo.

  • Campo Maior – Colectiva.

  • Lisboa – Associação de Economistas.

  • Lisboa – BANIF.

 

1993

  • Lisboa – Galeria Gerard Schreiner.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “As Cores de Lisboa”.

  • Lisboa – Galeria Alcântara Estúdio.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “O Papel”.

  • Braga – Galeria BeloBelo.

  • Porto – Galeria Pousão.

  • Estoril – Galeria Arcada.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes.

1992

  • Porto – Galeria Caixa d’Arte.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Salão Convívio”.

 

1991

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “A Gaveta do Artista - Anos 60”.

  • Lisboa – Galeria Palmira Suso.

 

1990

  • Lisboa – Galeria Altamira.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes.

 

1988

  • Figueira da Foz – Galeria Lapub.

  • Lisboa – Galeria Miron.

  • Lisboa – Galeria S. Francisco.

 

1987

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Prémio Malhoa”.

  • Lourinhã – Centro de Exposições e Estudos.

  • Amadora – Câmara Municipal da Amadora – Coletiva “Portugal em Abril”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – Fórum Picoas – “Arte Portuguesa Contemporânea”.

  • Figueira da Foz – Galeria Lapub – “Arte Portuguesa Contemporânea”.

  • Estoril – “VIII Salão de Outono”.

 

1986

  • Lisboa – Atelier 15 – “Murmúrios”.

  • Campo Maior – “Arte Moderna Numa Vila Antiga”.

  • Lisboa – Galeria Olharte – “As Máscaras”.

  • Vila Franca de Xira/Abrantes – “O Animal na Arte Portuguesa Contemporânea”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Salão Convívio 86”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Novas Tendências do Desenho”.

 

1985

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “A Arte dos Anos 80”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Colagem, Objectos, Tapeçaria”.

  • Cascais – Galeria Diagonal – “O Banho Turco”.

 

1984

  • Estoril – T. do Estoril – “Colectiva de Desenhos”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “10º Aniversário do 25 de Abril”.

  • Cascais – Palácio da Cidadela – “Portugal em Abril”.

  • Porto – Galeria EG – “Arte para Férias”.

 

1983

  • Lisboa – Fundação Calouste Gulbenkian – “O Novo Código Penal Português”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “O Papel como Suporte”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Perspectiva da Arte Portuguesa Actual”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Artistas da SNBA”

 

1982

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “O Papel como Suporte”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Arte Moderna”.

  • Lisboa – Galeria Mobil – Projecto SEMA – Desenhos.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – Desenho/Gravura.

1980

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “40º Aniversário dos Gaibéus”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “A Arte Portuguesa de Hoje”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – Desenho/Gravura.

  • Mannheimer (Alemanha) – Galeria Bernhard Weber.

 

1979

  • Mannheimer (Alemanha) – Mannheimer Abenda Kademie – “Gráficos Portugueses”.

  • Derendingen (Suíça) – “11 x Portugal”.

 

1978

  • Mannheimer (Alemanha) – Galerias Felizitas Mentel.

  • Lisboa – Galeria de Arte Moderna – SEC – “Inventário I”.

 

1977

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “O Papel Como Suporte na Expressão Plástica”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Mitologias Locais”.

 

1975

  • Lisboa – Museu Nacional de Arte Antiga – “Artistas Contemporâneos e as Tentações de Santo Antão”.

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Salão de Colagem e Montagem”.

 

1974

  • Lisboa – Galeria S. Mamede – “Os Maias para o 25 de Abril”.

1973

  • Estoril – 11º Salão de Arte Moderna da Junta de Turismo da Costa do Sol.

 

1967

  • Figueira da Foz – Galeria da Doca.

 

1966

  • Figueira da Foz – Grande Casino Peninsular da Figueira da Foz.

BIENAIS E ENCONTROS DE ARTE NO PAÍS E NO ESTRANGEIRO

2008

  • Lisboa – Museu da Marioneta – Exposição “You Can’t Go Home Again (ou... A Revolta dos Manequins)”.

 

2007

  • Lisboa – Sociedade Nacional de Belas Artes – “Escultura com Afectos”.

  • Alcobaça – Armazém das Artes – Exposição “Escultura com Afectos”.

 

2006

  • Lisboa – Estação do Oriente – Cow Parade de Lisboa – “Diplopia”.

2002

  • Lagos/Santarém/Figueira da Foz – “Biombos dos Portugueses”.

2001

  • Toronto/Macau/Montreal/Otawa/Vancouver – “Biombos dos Portugueses”.

2000

  • Atenas/Ankara/S. Salvador – “Biombos dos Portugueses”.

  • Madrid – “10 Artistas Portugueses”.

1999

  • Évora – “Biombos dos Portugueses”.

  • Lisboa – FIL – FAC 99.

 

1998

  • Casablanca/Marrocos – “Biombos dos Portugueses”.

  • Feira –III Bienal de Arte AIP 98.

 

1997

  • Buenos Aires – “Biombos dos Portugueses”.

  • Lisboa – FIL – FAC 97.

  • Lisboa – Galeria Altamira – “Marca Madeira 1997”.

  • Reguengos de Monsaraz – “Biombos dos Portugueses”.

1996

  • Luanda – “Biombos dos Portugueses”.

  • Montevideu – Palácio Legislativo – “Biombos dos Portugueses”.

  • Porto – FAC 96.

1995

  • Lisboa – FIL – FAC 95 – Feira de Arte Contemporânea – “Velocidades” – One Man Show.

1994

  • Lisboa – SNAB – “Biombos dos Portugueses”.

  • Porto – Alfândega do Porto – “Biombos dos Portugueses”.

  • Toronto (Canadá) – Galeria John B. Aird – “Biombos dos Portugueses”.

  • Cabo Verde – “Biombos dos Portugueses”.

  • Porto – 1ª Bienal AIP.

1993

  • Tóquio – Museu de Azabu – “Biombos dos Portugueses”.

  • Caldas da Rainha – 5ª Bienal de Escultura e Desenho das Caldas da Rainha.

  • S. Paulo – Museu de Arte Moderna – “Biombos dos Portugueses”.

1992

  • Budapeste – “O Ovo de Colombo”.

1989

  • Madrid – “Portugal Hoy”.

  • Lisboa – 2º Fórum de Arte Contemporânea.

1988

  • Lisboa – 1º Fórum de Arte Contemporânea.

  • Vila do Conde – 1ª Bienal de Vila do Conde.

 

1987

  • Porto – Cooperativa Árvore – 3ª Bienal de Desenho.

  • Sintra – 1ª Bienal de Sintra.

  • Funchal – Marca Madeira 1987.

  • Angra do Heroísmo – 2ª Bienal dos Açores.

  • 2ª Exposição Nacional de Pequeno Formato.

1986

  • Cidade do México – Bienal Ibero-Americana de Arte.

1985

  • Porto – Cooperativa Árvore – 2ª Bienal de Desenho.

  • 1ª Exposição Nacional de Pequeno Formato.

  • Angra do Heroísmo – 1ª Bienal dos Açores.

1984

  • Vila Nova de Cerveira – 4ª Bienal de Vila Nova de Cerveira.

1982

  • Lagos – Bienal de Lagos.

  • Porto – ARÚS – Arte Moderna Portuguesa.

1981

  • Lisboa – “LIS 81” – 2ª Bienal de Desenho de Lisboa.

1980

  • Vila Nova de Cerveira – 2ª Bienal de Vila Nova de Cerveira.

REPRESENTAÇÃO EM COLECÕES OFICIAIS E PARTICULARES

  • Museu de Serralves – Porto.

  • Fundação Calouste Gulbenkian – Centro de Arte Moderna – Lisboa.

  • Fundação Oriente – Lisboa.

  • Centro de Arte Moderna – Prilep – República da Jugoslávia.

  • Museu Dr. Santos Rocha – Figueira da Foz.

  • Coleções da Caixa Geral de Depósitos – Lisboa e Paris.

  • Fundação Antero de Quental – Lisboa.

  • Banco Santander Totta – Lisboa.

  • BPI – Lisboa.

  • Manufacturers Hanover – Chemical Bank – Lisboa.

  • BES – Lisboa e Alverca.

  • Museu do Desenho – Estremoz.

  • Millennium BCP – Paris.

  • ICEP – Berlim.

  • Presidência da República Portuguesa.

  • Ministério dos Negócios Estrangeiros.

  • IPOR – Macau.

  • Museu do Chiado – Lisboa.

  • BANIF – Banco Internacional do Funchal – Lisboa.

  • Montepio Geral – Lisboa.

  • Museu da Marioneta – Lisboa.

  • Museu da Comunidade Concelhia da Batalha.

  • Museu de Tomar, Núcleo de arte contemporânea – Tomar.

TEXTOS CRÍTICOS | PROGRAMAS TELEVISIVOS

Sobre a obra artística, foram escritos diversos textos para Livros, Jornais e Revistas, bem como textos para Catálogos, por diversos críticos de arte, destacando-se, entre outros, os nomes de:

  • António Bacalhau

  • António Camões Gouveia

  • António Nabais

  • Carlos Barroco

  • Cristina de Azevedo Tavares

  • Eurico Gonçalves

  • Fernando António Batista Pereira

  • Fernando Azevedo

  • João Caraça

  • João Pinharanda

  • José Augusto França

  • José Luís Porfírio

  • Liberto Cruz

  • Madalena Cruz

  • Margarida Botelho

  • Nelson DiMagio

  • Pedro Dias

  • Romy Castro

  • Rocha de Sousa

  • Rui Mário Gonçalves

  • Rui Rocha.

 

 

Participação em diversos Programas Televisivos, entre os quais:

  • “Passeio Pela Arte”, da responsabilidade de Sílvia Chicó

  • “Meia Hora com...”, de José Cândido de Sousa

  • “A Arte Portuguesa no séc. XX”, de Rocha de Sousa

  • Programas da Universidade Aberta para a RTP1, RTP2 e RTP África, “Entre Nós”